• Geraldo Bomfim

    Foto: Reprodução

     

    Uma investigação avalizada pelo Ministério Público (MP) em Barreiras vai apurar irregularidades em um contrato de quase R$ 3 milhões firmado pelo prefeito Antônio Henrique (PP) para reforma de escolas. O caso veio à tona depois de denúncia de vereadores que visitaram três escolas e encontraram irregularidades, como superfaturamento de obra e pagamento de serviço por trabalho não prestado. Em uma escola, o piso e o telhado estavam em desacordo com o previsto. Ao Bahia Notícias, o promotor de Justiça André Fetal informou que a prefeitura já suspendeu o contrato depois de recomendação do MP. Dos R$ 2,9 milhões previstos no contrato, R$ 302 mil já teriam sido gastos. Caso a investigação aponte irregularidades no contrato, o prefeito Antônio Henrique pode responder por improbidade administrativa, quando o agente público viola a lei, com o risco de ficar inelegível por até oito anos, entre outras penalidades. Com informações de BN.

     


    • Compartilhe:

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!